sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Adjunto na Anvisa será secretário de Saúde em Mauá

Ricardo Burdelis, número 2 em diretoria comandada por Dib, vai administrar a Saúde no município

Extraído do Diário do Grande ABC - Raphael Rocha

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), definiu ontem o novo secretário de Saúde. Diretor adjunto de controle e monitoramento sanitários da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o nefrologista Ricardo Eugênio Mariani Burdelis aceitou convite do socialista e vai ocupar a Pasta, segundou apurou o Diário.
O comando do setor estava vago há dois meses, desde que o ex-vice-prefeito Márcio Chaves (PSD) pediu demissão do cargo para ocupar a Secretaria de Saúde de Santo André, no governo de Paulo Serra (PSDB).

Burdelis é formado na FMABC (Faculdade de Medicina do ABC), possui MBA em Saúde pela FGV (Fundação Getulio Vargas) e atuou como médico e gestor médico no Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André. Burdelis vai pedir exoneração da função em Brasília e deve começar a trabalhar em Mauá em março.
Ele estava como diretor adjunto em uma das diretorias da Anvisa desde o ano passado, quando aceitou convite do ex-prefeito de São Bernardo William Dib. Dib é quem comanda a diretoria de controle e monitoramento sanitários da agência vinculada ao governo federal. A ida de Burdelis para a Prefeitura de Mauá foi tratada com o ex-prefeito são-bernardense.
Atila também definiu que o médico Antônio Carlos Marques, ex-vereador e ex-secretário de Saúde de Barueri, será o superintendente do Hospital de Clínicas Doutor Radamés Nardini. O nome dele terá de passar por apreciação da FUABC (Fundação do ABC), que atualmente é gestora do equipamento público.
O atual superintendente é Vanderley da Silva Paula, que já atuou como diretor clínico do Hospital Mário Covas. Ele estava na função desde junho, quando herdou vaga de Renata Martello. Vanderley já havia comunicado Atila no fim do ano passado sobre o desejo de deixar a chefia do maior complexo hospitalar da cidade, antes mesmo da saída de Márcio Chaves. Ele alegou motivos pessoais e problemas de ingerência para solicitar o desligamento.
Desde a saída de Márcio Chaves, a Secretaria de Saúde era administrada interinamente pelo secretário de Assuntos Jurídicos do Paço, Rogério Babichak, mas Atila se classificava como “secretário político” da Pasta. Ele até despachou do Hospital Nardini.
Burdelis terá como missão imediata tratar da renovação ou não do contrato com a FUABC. O acordo vence no fim do mês e a Fundação manifestou interesse em continuar atuando no município. Tanto que aceitou rever a dívida cobrada da cidade por parcelas em atraso.
Antes de chegar ao nome de Burdelis, Atila convidou Cláudio França, ex-secretário de Saúde de São Vicente e irmão do vice-governador Márcio França (PSB). Mas Cláudio rejeitou a sondagem porque nutre esperanças de herdar cargo destacado quando o irmão for alçado ao comando do Palácio dos Bandeirantes – o governador Geraldo Alckmin (PSDB) terá de se desincompatibilizar da função para concorrer à Presidência da República.
Atila não retornou aos contatos da equipe do Diário. 

0 comentários:

Postar um comentário